page contents

Archives




2014

Vol 13, No 4 (2014): October/December

EDITORIAL RIAE Vol.13, N4 - 2014

 

Este é o último número de 2014 da Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE). Ao longo deste ano procuramos iniciar uma remodelação da revista tanto no formato, ao incluir Perspectivas e Resenhas, mas, sobretudo, reforçar os Comentários Editoriais. Estes Comentários Editoriais, em muitos periódicos internacionais são mesmo o Editorial ou Comentários dos Editores, tiveram ao longo de 2014, e terão ainda durante 2015, a finalidade de auxiliar os nossos leitores, alunos, professores e pesquisadores nos aspectos fundamentais relacionados à preparação e escrita de seus artigos acadêmicos. Não se trata de uma preocupação original, pois diversos periódicos de renome têm se preocupado com questões similares. Neste número 4 de 2014, o nosso comentário editorial aborda a importância e elaboração de elementos fundamentais do artigo e que são o primeiro contato durante a procura de artigos nas bases de periódicos, “O título, resumo e palavras-chave dos artigos”.

O artigo da sessão Perspectivas, apresenta um ensaio de Evert Gummesson Professor da Escola de Negócios da Universidade de Estocolmo. Gummesson se notabilizou pela pesquisa em serviços, que segundo o autor evoluiu para uma perspectiva estratégica mais recentemente. O objetivo do ensaio, que fará parte de um livro a ser editado pela Universidade de Estocolmo, e o uso de estudos de caso em pesquisas acadêmicas. Gummesson autor de um livro sobre metodologias qualitativas, argumenta que o uso de estudo de casos em pesquisa é relevante e importante para o desenvolvimento do conhecimento. Em se tratando de uma metodologia muito utilizada no Brasil e que recebe muitas críticas de revisores de periódicos diversos, o ensaio contribui para apresentar a perspectiva europeia sobre o uso de estudo de casos em pesquisas para os autores e pesquisadores brasileiros.

O primeiro conjunto dos artigos que compõem este número, visam apresentar aspectos de aplicação e desenvolvimento de indicadores de desempenho. No primeiro artigo,  “El uso del cuadro de mando integral como instrumento de medición para comparar los modelos de excelencia en gestión”, Jackson André da Silva , Ana Clara Pastor Tejedor e Jesús Pastor Tejedor da Universidade de Zaragoza, procuram renovar na aplicação do Balanced Scorecard (BSC), ao utilizá-lo como instrumento de comparação entre os modelos de excelência em gestão European Foundation Quality Management (EFQM), Baldridge Performance Excellence Program (BPEP) e Modelo de Excelência da Gestão (MEG). Os autores concluem que os modelos são complementares e podem contribuir ao serem inseridos no instrumento para a gestão de excelência das empresas.

Também com o objetivo de avaliação de desempenho, a seguir é apresentado o artigo de    intitulado “Indicadores de desempenho como ferramenta de alinhamento estratégico – a experiência do Senac Paraná”, de autoria de Solan Arantes Valente da Universidade Federal do Paraná. O artigo apresenta um estudo de caso da aplicação do Balanced Scorecard pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) do Paraná, por meio da elaboração de indicadores de desempenho para alinhamento estratégico. Um dos aspectos imporantes apresentado, é a existência de indicadores de promoção social. A execução da diretriz estratégica de promoção social, um dos pilares da instituição, foi medida por meio de indicadores que visam acompanhar as ações de gratuidade das unidades A aplicação prática mostra a existência de diferenças no desempenho das unidades avaliadas e são apresentados questionamentos com o intuito de auxiliar o processo de alinhamento das estratégias locais à estratégia do SENAC Paraná.

No terceiro artigo, ainda do grupo de artigos de avaliação de desempenho, e de autoria de Carlos Augusto Passos e Renata Giovinazzo Spers da FEA/USP, entitulado “Modelo de Avaliação de Desempenho Organizacional para Pequenas e Médias Empresas”, os autores propõem um modelo de Avaliação de Desempenho Organizacional (ADO) adequado às características das PMEs. O Modelo MADE-O foi utilizado como base para modelo proposto, com adaptações do modelo BSC. O Modelo chamado de Indicador de Desempenho Global – Enviroment (IDG-E) tem como principal diferencial, além da base dos modelos citados anteriormente, a avaliação do ambiente externo e interno com pesos ponderados nos módulos de ADO.

Finalizando este grupo de artigos, é apresentado o trabalho"Proposição e teste de uma escala de dinamismo, complexidade e munificência ambiental", de autoria de Carlos Eduardo Carvalho da Universidade do Contestado e de Carlos Ricardo Rossetto da UNIVALI. O artigo apresenta e avalia escalas de mensuração do ambiente e seu impacto em hotéis brasileiros. As escalas desenvolvidas com base na teoria foram testadas a partir das respostas de 170 gestores de hotéis.

O quinto artigo, de autoria de Márcia Zabdiele Moreira, Mário Henrique Ogasavara e Elano Ferreira Arruda, respectivamente da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira , da ESPM e da UFC, estuda os “Fatores extrínsecos e intrínsecos da estratégia de expatriação - uma proposta de framework para as subsidiárias estrangeiras”. O trabalho utilizou os dados secundários de investimentos estrangeiros japoneses publicados pela Toyo Keizai. Foram analisadas 107 subsidiárias de multinacionais japonesas na América Latina, de 2006 a 2012, por meio de regressão múltipla com dados em painel.

O sexto artigo, trata do empreendedorismo internacional. Os autores Yákara Vasconcelos Pereira Leite da UFERSA e Walter Fernando Araújo de Moraes da UFPE, no trabalho entitulado “As dimensões do empreendedorismo internacional: uma proposição de um framework”,  é um artigo teórico que propõe um framework de empreendedorismo internacional (EI). A proposta foi feita a partir da revisão crítica de pesquisas nacionais e internacionais e apresenta seis dimensões do empreendedorismo: propensão à adaptação, redes de relacionamentos, oportunidades internacionais, capacidade de inovar, atitude face ao risco e desenvolvimento de recursos competitivos.

O penúltimo artigo, “Entrepreneurs self-perception of planning skills: evidences from Brazilian entrepreneurs”, de autoria de Vânia Maria Jorge Nassif, Marcos Hashimoto e Derly Jardim Amaral, respectivamente da UNINOVE, FACCAMP e MACKENZIE, examina empreendedores como estrategistas. Trata-se de uma pesquisa quali-qualti de empreendedores à frente de negócios com pelo menos 5 anos de existência em São Paulo. O resultado da pesquisa indica que o planejamento estratégico dos empreendedores considera tanto os aspectos ambientais como as habilidades pessoais dos empreendedores.

Finalizando a sessão de artigos, está o artigo “Análise dos aglomerados produtivos nos municípios de Angra dos Reis, Campos e Petrópolis no estado do Rio de Janeiro”. Os autores Sebastião Lourenço dos Santos João e Gustavo Lopes Olivares da UFRRJ, analisaram, avaliaram e classificaram aglomerados produtivos das cidades citadas do Estado do Rio de Janeiro, observando como alcançar o desenvolvimento local equilibrado beneficie todos os interessados pelos produtos/serviços da cidade.

Este número encerra com a resenha bibliográfica do livro “Essence of decision: Explaining the Cuban missile crisis”, de autoria de Alisson e Zelikow, publicado pela editora Longman em 1999. Trata-se de um livro importante e clássico de tomada de decisão, que assumimos não ser da leitura usual de nossos alunos. O livro é sempre citado como um exemplo de estudo de caso relevante de pesquisa e traz importantes contribuições para as análises de tomada de decisão a partir da análise crise dos misseis de Cuba em 1962.

Estamos empenhados em gradativamente contribuir para a melhoria da qualidade dos artigos e dos autores. Também em cada vez mais enquadrar os artigos nos temas que foram definidos para o escopo da revista. Acreditamos que a RIAE possa se destacar como uma revista de estratégia no Brasil e da América do Sul inicialmente. Não seria possível sem a participação voluntária e dedicada dos revisores e da escolha dos autores para submissão na revista, aos quais agradecemos e contamos com sua contribuição futura.

 

Fernando A. Ribeiro Serra – Editor

Manuel Portugal Ferreira – Editor-Adjunto

 





1 - 25 of 40 Items     1 2 > >> 


Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756