Development and Sustainability in Latin America: Old Story, New Directions

Tayso Silva, Maurício Fernandes Pereira, Alexandre Marino Costa

Abstract


The development, considered long been a universally accepted value and goal of every modern society, is now questioned, including on how it is produced. It is shown the importance of sustainable development towards the achievement of better living conditions. It was determined as the primary objective of this study to provide insights for maximizing sustainability as a stimulus to development trajectory in Latin America. The Intergovernmental Panel on Climate Change, the United Nations, the Kyoto Protocol, among other studies with international validity and acceptability were considered for propose strategic business parameters to the AL.

Keywords


Development; Sustainability; Latin America.

References


Almeida, J. E. (2009). Subdesenvolvimento e dependência: uma análise comparada de Celso Furtado e Fernando Henrique Cardoso. Tese de Doutorado. Porto Alegre. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.

Bielchowsky, R. (2000). Cinquenta anos de pensamento na CEPAL: uma resenha. Rio de Janeiro: Record.

Bresser-Pereira, L. C. (out/dez. 2004). Proposta de Desenvolvimento para o Brasil. Revista de Economia Política. 24(4).

Cardoso, F. H. (1993). As ideias e seu lugar: ensaios sobre as teorias do desenvolvimento. Petrópolis: Vozes.

_________ & Faletto, E. (1975). Dependência e desenvolvimento na América Latina: ensaio de interpretação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar.

_________. (1993b). Originalidade da cópia: CEPAL e a ideia de desenvolvimento. Petrópolis: Vozes.

_________. (1971). Política e desenvolvimento em sociedades dependentes. Rio de Janeiro: Zahar.

CEPAL. (2010). A hora da igualdade: brechas por fechar, caminhos por abrir. Brasília: Nações Unidas.

_________. (2008). La transformación productiva 20 años después: viejos problemas, nuevas oportunidades. Santo Domingo: Naciones Unidas.

GEM. (2013). Global Entrepreneurship Monitor. Recuperado em: 03 abr. 2013, de: .

Fonseca, P. C. D. (jul/set. 2000). As origens e as vertentes formadoras do pensamento cepalino. Revista Brasileira de Economia. 54(3).

IBGE. (2012). Indicadores de Desenvolvimento Sustentável: Brasil 2012. Rio de Janeiro: IBGE.

_________. (2013). Países@. Recuperado em: 02 fev. 2013, de: .

IPCC. (2008). Câmbio climático 2007: informe de sínteses. Ginebra: IPCC.

Jean, Bruno. (2010). Do desenvolvimento regional ao desenvolvimento territorial sustentável: rumo a um desenvolvimento territorial solidário para um bom desenvolvimento dos territórios rurais. In: VIEIRA, Paulo F. et al. (Org.). Desenvolvimento territorial sustentável no Brasil. Florianópolis: Aped; Secco.

Lévesque, B. (2010). Comentários: As bases teóricas e metodológicas do enfoque de desenvolvimento territorial sustentável: Convergências e aportes específicos. In: VIEIRA, Paulo F. et al. (Org.). Desenvolvimento territorial sustentável no Brasil. Florianópolis: Aped; Secco.

Paiva, Suzana. C. F. (2006). Estratégias de política industrial e desenvolvimento econômico: ideias e ideais de Fernando Fajnzylber para a América Latina. Tese de Doutorado: Universidade Estadual de Campinas.

Protocolo de Quioto. (1998). A convenção sobre mudança do clima. Brasília: C&T.

RIO+20. (2012). United Nations Conference on Sustainable Development. Rio de Janeiro: United Nations.

Rossato, J., Lozano, M. S. P. L. & Bellen, H. M. (2010). Atores sociais nas dinâmicas de desenvolvimento territorial sustentável : O caso da ASSHORTI. In: Encontro Nacional da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, 34, Rio de Janeiro, Anais. Rio de Janeiro.

ROSTOW, W. (1966). Etapas do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Zahar.

Serva, M. (1999). A dimensão sócio-organizacional do desenvolvimento sustentável. (CD Rom). Anais do I EBANGRAD – I Encontro dos Cursos de Graduação em Administração, Salvador.

Silva, T., Pereira, M. F. & Cário, S. A. F. (2013). Considerações sobre inovação e atividade empreendedora na trajetória sul coreana. Revista de Administração e Inovação. 10(4), 9-33.

Traspadini, R. & Stedile, J. P. (2011). Ruy Mauro Marini: vida e obra. São Paulo: Expressão Popular.

Vieira, P. F. (2007). Ecodesenvolvimento: do conceito à ação. In : SACHS, Ignacy. Rumo à ecossocioeconomia: teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez.

Wolfe, M. (1976). Desenvolvimento: para que e para quem? Rio de Janeiro: Paz e Terra.

WORLD BANK. GDP (current US$). (2014). Recuperado em 10 fev. 2014, de: .

_________. (2013). World development indicators. Recuperado em 19 jun. 2013, de: .


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional