Evaluation Model of Organizational Performance for Small and Medium Enterprises

Carlos Augusto Passos, Renata Giovinazzo Spers

Abstract


In the 1980’s, many tools for evaluating organizational performance were created. However, most of them are useful only to large companies and do not foster results in small and medium-sized enterprises (SMEs). In light of this fact, this article aims at proposing an Organizational Performance Assessment model (OPA) which is flexible and adaptable to the reality of SMEs, based on the theoretical framework of various models, and comparisons on the basis of three major authors’ criteria to evaluate OPA models. The research has descriptive and exploratory character, with qualitative nature. The MADE-O model, according to the criteria described in the bibliography, is the one that best fits the needs of SMEs, used as a baseline for the model proposed in this study with adaptations pertaining to the BSC model. The model called the Overall Performance Indicator – Environment (IDG-E) has as its main differential, in addition to the base of the models mentioned above, the assessment of the external and internal environment weighted in modules of OPA. As the SME is characterized by having few processes and people, the small amount of performance indicators is another positive aspect. Submitted to the evaluation of the criteria subscribed by the authors, the model proved to be quite feasible for use in SMEs.

Keywords


Evaluation of Organizational Performance; Small and Medium Enterprises; Planning; Management; Flexible; Adaptable.

References


Amaru, M. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. São Paulo: Atlas, 2005.

Batteman, T. S.; Snell, S. Administração: novo cenário competitivo. 2.ed. – São Paulo: Atlas, 2006.

Bortoluzzi, S. C.; Vicente, E. F. R.; Ensslin, S. R.; Ensslin, L. Práticas de Avaliação de Desempenho Organizacional em Pequenas e Médias Empresas: Investigação em uma Empresa de Porte Médio do Ramo Moveleiro. In: IV Encontro de Estudos de Estratégia da Anpad. Recife, 2009.

Cervo, A. L.; Bervian, P. A. Metodologia Científica: para uso dos estudantes universitários. São Paulo: MacGraw-Hill do Brasil, 1983.

Collis, D.; Guemawat, P. Mapeando o Cenários dos Negócios. In:Guemawat, P.A Estratégia e o Cenário dos Negócios: Texto e Casos. PortoAlegre: Bookman, 2000.

Cunha, J. A. C. Avaliação de Desempenho e Eficiência em Organizações de Saúde. Tese (Doutorado em Administração) – Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2011.

Corrêa, H. L. O “Estado da arte” da avaliação de empresas estatais. Tese (Doutorado em Administração) – Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1986.

Denzin, N. K.; & Lincoln, Y. S. A disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. NK Denzin, YS Lincoln & cols.(Orgs.), O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens, 2006. p.15-41.

Dutra, A. Metodologia para Avaliar e Aperfeiçoar o Desempenho Organizacional: incorporando a dimensão integrativa à MCDA Construtivista-Sistêmico-Sinergética. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

Garengo, P.; Biazzo, S.; Bititci, U. S. Performance measurement systems in SMEs: A review for a research agenda. International Journal of Management Reviews, v. 7, n. 1, 2005. p.25-47.

Gitman, L. J. Princípios de administração financeira. 12. ed. São Paulo: Person Prentice Hall, 2009.

Guerreiro, R.; Pereira, C.A.; Rezende, A.J. Em busca do entendimento e da formação dos hábitos e das rotinas da contabilidade gerencial: Um estudo de caso. Revista de Administração Mackenzie. v. 7, 2006. n. 2.

Jamil, C. M.; Mohamed, R. Performance Measurement System (PMS) In Small Medium Enterprises (SMES): A Practical Modified Framework. World Journal of Social Sciences.Vol. 1.No. 3. July 2011. Pp. 200-212

Kaplan, R. S.; Norton, D. P. A Estratégia em Ação – Balanced Scorecard. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

______. "Using the Balanced Scorecard as a Strategic Management System", Harvard Business Review (jan./feb, 1996).

Kotler, P.; Armstrong, G. Princípios de Marketing. 12. Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

Macedo, M. A. S.; Silva, F. F.; Santos, R. M. Análise do mercado de seguros no Brasil: Desempenho Organizacional das Seguradoras no ano de 2003. Dez. 2006. Disponível em: Acesso em: 27 set. 2011.

Meimand, M.; Cavana, R. Y.;Laking, R. Using DEA and Survival Analysis for Measuring Performance of Branches in New Zealand’s Accident Compensation Corporation.Journal of Operational Research Society. v. 53, n. 3, p. 303-313, 2002. Disponível em: Acessado em 29 set. 2011.

Nørreklit, H. The balance on the balanced scorecard - a critical analysis of some of its assumptions.Management Accounting Research, v. 11, 2000. p. 65-88.

Porter, M. Estratégia Competitiva: Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência, Rio de Janeiro, Campus, 1986.

Ricci, G. L.; Escrivão Filho, E. Análise dos Indicadores de Medição de Desempenho em Pequenas e Médias Empresas do Setor Hoteleiro. In: XII SEMEAD Seminários em Administração. São Paulo, 2010.

Serasa Experian. Porte das organizações (2010). Disponível em: Acesso em 30 out. 2012.

______. Indicador de Eficiência Empresarial de PMEs (2011). Disponível em: Acesso em: 04 dez. 2012.

Wright, P.; Kroll, M.J.; Parnell, J. Administração Estratégica: Conceitos. 1. Ed.- 11. Reimpr.-São Paulo: Atlas, 2010.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756