Analysis of Particle Production in the Municipalities of Angra dos Reis, Campos and Petropolis in Rio de Janeiro

Sebastião Lourenço dos Santos João, Gustavo Lopes Olivares

Abstract


The productive clusters are currently constant reference in the research lines turn into strategic issue. Cities with production clusters have differentiated development in relation to other cities. This development has a direct influence on the location / installation and management of companies. This factor allows the organization gain a competitive advantage due to proximity to their suppliers and direct contact with the local population. With supplier companies increase the mobility of its supply chain and benefit from the existence of quality equipment in the network. This study aims to analyze, evaluate and classify the productive clusters of cities in the State of Rio de Janeiro, particularly in the municipalities of Angra dos Reis, Campos and Petropolis, to achieve balanced local development that benefits all stakeholders by product / city services. Productive clusters must necessarily contribute to improving the level of service offered to the customer. The methodology adopted was proposed by the Suzigan et al (2003) and Britto and Albuquerque (2002), to assess, analyze and classify the clusters in addition to bibliographic survey to support the study. The results show that depending on the importance of economic activity for the city, the production clusters greatly contribute to local development and increase the range of options for the local consumer.

Keywords


clusters, benefits, strategy, competitiveness.

References


Amato Neto, J. (2000) Redes de cooperação produtiva e clusters regionais: oportunidades para as pequenas e médias empresas. São Paulo: Atlas.

Audretsch, D. B. (1988) Agglomeration and the location of innovative activity. Oxford Review of Economic Policy, 14: 2, Summer.

Ballou, R. M. (2003) Logística empresarial: transporte, administração de materiais e distribuição física. São Paulo: Atlas.

Barquero, Antonio Vázquez. (2001) Desenvolvimento endógeno em tempos de globalização. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística - FEE.

Barros, Aidil J. da Silveira; Lehfeld, Neide A. de Souza. (1986) Fundamentos de metodologia científica, um guia básico para a iniciação científica. 2ª Edição, Ampliada. São Paulo: Makron Books do Brasil.

Bertaglia, Paulo Roberto. (2009) Logística e Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento. 2ª edição. São Paulo: Saraiva.

Bio, Sérgio Rodrigues; Faria, Ana Cristina; Robles, Léo Tadeu. (mar/2002) Em busca da vantagem competitiva: trade-offs de custos logísticos em cadeias de suprimentos. Artigo publicado na Revista de Contabilidade CRC-SP, São Paulo, v. 6, n. 19, p. 5-18.

Borin, E. C. P. (2005) O SEBRAE e os arranjos produtivos locais: o caso de Friburgo. In: XI Semana de Planejamento Urbano e Regional da UFRJ, 2005, Rio de Janeiro. XI Semana de Planejamento Urbano e Regional da UFRJ.

Bowersox, Donald J; Closs, David J. (2001) Logística Empresarial: O Processo de Integração da Cadeia de Suprimento. São Paulo: Editora Atlas S.A.

Britto, J.; ALBUQUERQUE, E. M. (2002) Clusters industriais na economia brasileira: uma análise exploratória a partir de dados da RAIS. Estudos Econômicos. São Paulo: v.32, n.1, p.71 – 102.

Campos, Vicente Falconi. (2004) TOC - Controle da Qualidade Total (no estilo japonês). Nova Lima - MG: IND Tecnologia e Serviços Ltda.

Cassiolato, J. E.; Szapiro, M. (2003) Proposição de políticas para a promoção de sistemas produtivos locais de micro, pequenas e médias empresas, Arranjos e sistemas produtivos locais no Brasil. Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - IE/UFRJ, Rio de Janeiro.

Christopher, Martin. (2012) Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. 4ª ed. São Paulo: Cengage Learning.

Coyle, John J.; Bardi, Edward J.; Langley, C. John (2003) The management of business logistics: a supply chain perspective. 7ª ed. Mason, OH: South-western. ISBN 0-324-00751-5.

Covey, Stephen R. (2002) Liderança baseada em princípios. Rio de Janeiro: Campus.

Dessler, Gary. (2003) Administração de Recursos Humanos. 2ª edição. São Paulo: Prentice Hall.

Hindle, Tim. Tudo sobre administração São Paulo: Editora Nobel, 2002. HUMPHREY, J.; SCHMITZ, H. (1995) Principles for Promoting Clusters and networking of SMEs. UNIDO.

Lastres, H.; Albagli, S.; Lemos, C.; Legey, L-R. (2002) Desafios e Oportunidades da Era do Conhecimento. Revista São Paulo em Perspectiva, v. 16, n. 3, p. 60-66.

Faria, Ana Cristina; Costa, Maria de Fátima Gameiro. (2008) Gestão de Custos Logísticos. 1ª edição. 3ª Reimpressão. São Paulo: Atlas.

Fleury, P. F.; WANKE, Peter; Figueredo, K. F. (2000) Logística empresarial: a perspectiva brasileira. São Paulo: COPEAD-UFRJ/Atlas.

Krugman, P. (1998) What´s new about the new economic geography? Oxford Review of Economic Policy, 14: 2, Summer.

Kobayashi, Shun’ichi. (2000) Renovação da Logística: como definir as estratégias de distribuição física global. 1ª edição. São Paulo: Atlas.

Kotler, Philip, Armstrong, Gary. (1998) Princípios de marketing. Rio de Janeiro: Prentice Hall do Brasil.

Neumann, L. ; Hexsel, A. ; Balestrin, Alsones. (2011) Desafios à Cooperação em Aglomerados Produtivos: Um Estudo de Caso no Segmento de Malhas do Sul do Brasil. BASE: Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 8, p. 220-230.

Novaes, Antonio Galvão. (2007) Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição: Estratégia, Operação e Avaliação. 4ª reimpressão. Rio de Janeiro: Elsevier.

Porter, Michael E. (1989) Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus.

Porter, M. E. (nov-dez/1998) Clusters and the new economics of competition. Harvard Business Review.

Porter, M. E. (april 12, 2001) Cluster and competitiveness: findings from the cluster mapping project. In: Corporate Strategies for the digital economy. Sloan Industry Centers. Cambridge.

Possas, Silvia. (1999) Concorrência e competitividade: notas sobre estratégia e dinâmica seletiva na economia capitalista. São Paulo: Hucitec.

Ricarte, Marcos António Chaves. (2002) A importância dos custos logísticos na cadeia de suprimentos. São Paulo: Widesoft Sistemas. Disponível em:

http://www.pauloangelim.com.br/artigos3_52.html. Acesso entre 20 a 30/12/2013.

Robles, Léo Tadeu. A prestação de serviços de logística integrada na indústria automobilística no Brasil: em busca de alianças logísticas estratégicas. Tese de Doutorado apresentada na USP. São Paulo, 2001.

Rozenfeld, Henrique; Forcellini, Fernando Antônio. Gestão de desenvolvimento de produtos: uma referência para a melhoria do processo. São Paulo: Saraiva, 2006. 542p.

SEBRAE apud Moraes, S. C. S. (2008) Análise da competitividade de um aglomerado produtivo pelo viés do empreendedorismo: uma proposta metodológica. Ponta Grossa. Disponível em http://www.pg.utfpr.edu.br/dirppg/ppgep/dissertacoes/arquivos/79/Dissertacao.pdf. Acesso em 2/8/2013.

Severino, Antônio Joaquim. (2007) Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez.

Schmitz, H. (1994) Collective efficiency: growth path for small-scale industry. Brighton: IDS.

Scott, A. (1998) The geographic foundations of industrial performance. In A. Chandler, Jr., Hagstrom, P. and Solvell, O.,(eds.), The Dynamic Firm – The Role of Technology, Organization and Regions. Oxford: Oxford University Press, Chapter 16.

Stamer, Jörg Meyer. (2001) Estratégia de Desenvolvimento Local e Regional: Cluster, Política de Localização e Competitividade Sistêmica. Policy Paper.

Suzigan, W.; Furtado, J.; Garcia, R.; Sampaio, S. E. K. (out-dez/2003) Aglomerações industriais no Estado de São Paulo. Economia Aplicada, v. 5, n. 4, p. 698-717.

Suzigan, Wilson; Furtado, João; Garcia, Renato de Castro; Sampaio, Sérgio E. K. (jul/2004) Sistemas locais de produção: mapeamento, tipologia e sugestões de políticas. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 24, n. 4, p. 543-562.

Yin, R. K. (2010) Estudo de Caso: planejamento e métodos 4ª edição Porto Alegre Bookman.

Vasconcelos, Flávio C. de, Goldszmidt, Rafael G. B. e Ferreira, Fernando C. M. (ago/out/2005) Arranjos Produtivos. Economia, FGV-EAESP. Vol.4 nº3. Disponível em http://rae.fgv.br/sites/rae.fgv.br/files/artigos/3919.pdf. Acessado entre 25/ a 28 de julho de 2014.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional