Alianças Mercadológicas Estratégicas e Elementos de Diferenciação na Cadeia da Carne Bovina no Brasil

Tamara Esteves de Oliveira, Miguelangelo Gianezini, Vanessa Peripoli, Júlio Otávio Jardim Barcellos

Abstract


As alianças mercadológicas surgem como resposta às novas necessidades de mercado e às demandas do consumidor final. No entanto, essas iniciativas ainda apresentam dificuldades de organização e coordenação no âmbito do agronegócio e em especial, no setor da pecuária de corte brasileira. Este estudo busca descrever exemplos de alianças estratégicas deste setor, bem como identificar os elementos de diferenciação que influenciaram em seu desenvolvimento e permanência no mercado. Para tal, foi realizado um estudo dos conceitos de aliança mercadológica sob a ótica das cadeias produtivas do agronegócio, incluindo as principais dificuldades para a implantação das mesmas e um levantamento documental, para apresentar exemplos de alianças existentes no Brasil e elaborar um framework dos elementos que permitiram o êxito das alianças mercadológicas estudadas. Os resultados apontam que a perspectiva regional, a adoção de certificação específica, o pagamento de prêmio e o tamanho do grupo de produtores envolvidos são elementos de diferenciação que pode influenciar no êxito de determinada aliança neste setor.


Keywords


aliança comercial; coordenação; estratégia; marketing

References


Arima, E.Y. Barreto, P.; Araújo, E. Soares-Filho, B. (2014). Public policies can reduce tropical deforestation: Lessons and challenges from Brazil. Land Use Policy, v. 41, p. 465-473, Nov.

Associação Brasileira de criadores de Angus - ABA (2014). Programa Carne Angus Certificada. Recuperado em 02 de janeiro, 2014 de http://angus.org.br/carne-angus-2/sobre-o-programa.

Associação Brasileira de Criadores de Hereford e Braford - ABHB (2010). Carne Certificada Pampa: Expandindo as Fronteiras da Carne de Qualidade. Recuperado em 02 de janeiro, 2014 de http://www.hereford.com.br/?bW9kdWxvPTEwJm1lbnU9MjQmYXJxdWl2bz1jb250ZXV kby5waHA=

Associação de Criadores de Nelore do Brasil - ACNB. (2010). Site Institucional. Recuperado em 02 de janeiro, 2014 de http://www.nelore.org.br

Bowersox, D.J. (2009). Logística Empresarial. Processo de Integração da Cadeia de Suprimento. São Paulo: Atlas.

Braga, M.J. (2010) Redes, alianças estratégicas e intercooperação: o caso da cadeia produtiva de carne bovina. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v.39, p.11-16. (supl. especial).

Bungenstab, D.J. Pecuária de corte brasileira: redução do aquecimento global pela eficiência dos sistemas de produção. Brasília: Embrapa, 2012. 38 p. (Documentos 192).

Camargo, S.H.V.; Lima, N.C.; Neves, M.F.; Martinelli, D.P.; Oliveira, M.M.B (2004) Red beef connection e o canal de distribuição: um estudo de caso na Charlet Agropecuária Ltda. Revista de Administração da UNIMEP, Piracic.2, n.1.

Christopher, M.; Holweg M. Supply Chain 2.0: managing supply chains in the era of turbulence. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management. Vol. 41, N0. 1, pp. 63 – 82, 2011.

Costa Junior, C. (2006) Alianças de pecuaristas buscam fortalecimento. Recuperado em 01 de janeiro, 2014 de http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?id=8998

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos - USDA. USDA Foreign Agricultural Service (2014). Disponível em . Acesso em maio de 2015.

Fundo de Desenvolvimento da Pecuária no Estado de São Paulo – FUNDEPEC. (1997) Programa FUNDEPEC de qualidade para a carne bovina. São Paulo, 1997. 10 p.

Garcias, P.M. (2003). A lógica de formação de grupos e alianças estratégicas de empresas. In: Congresso internacional de economia e gestão de redes agroalimentares, 4., 2003, Ribeirão Preto. Anais... Recuperado em 02 de janeiro, 2014 de http://www.fearp.usp.br/egna/resumos/Garcias.pdf

Hooley, G. (2011). Estratégia de Marketing e Posicionamento. São Paulo: Pearson.

Institute of Scientific Information - ISI. National Science Indicators. Philadelphia, CD-ROM: Base Deluxe, 2010.

Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER. (2010) Carne competitiva. Recuperado em 25 de fevereiro, 2014 de http://www.emater.pr.gov.br/emater.php?emater=3&mid =86

Jank, M.S. (1996) Competitividade do Agribusiness brasileiro: discussão teórica e evidências no sistema carnes. 1996. 195p. Tese (Doutorado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Krishnan, R. Martin, X. Noorderhaven, NG. 2006. When does trust matter to alliance performance? Academy of Management Journal. 49: 894-917.

Lyra, T.M.P.; Guimarães, J.A. Produção científica brasileira em comparação com o desempenho mundial em ciências agrárias. Planejamento e Políticas Públicas, n.30, p.141-162, jun./dez. 2007.

Macedo, L.O.B.; Moraes, M.A.F.D. (2009) Perfil de governança e a coordenação de alianças estratégicas da carne bovina brasileira. Informações Econômicas, São Paulo. v.39, n.3.

Marques, P.R., Barcellos, J.O.J.; McManus, C.; Oaigen, R.P., Collares, F.C., Canozzi, M.E.A. Lampert, V.N. Competitiveness of beef farming in Rio Grande do Sul State, Brazil. Agricultural Systems, Essex, v. 104, p. 689-693, 2011.

Osland, G.E.; Yaprak, A. (1995) Learning through strategic alliances: processes and factors that enhance marketing effectiveness. European Journal of Marketing, Birmingham, v. 29, n. 3.

Ozmel, U. Reuer, JJ. Gulati, R. 2013. Signals across multiple networks: How venture capital and alliance networks affect interorganizational collaboration. Academy of Management Journal. 56: 852-866.

Pero, M.; Abdelkafi, N.; Sianesi, A.; Blecker, T. A framework for the alignment of new product development and supply chains. Supply Chain Management: An International Journal, Vol. 15, No. 2, pp.115 - 128, 2010.

Perosa, J.M.Y. (1998) Coordenação e Competitividade na Cadeia Carne Bovina. In: Congresso brasileiro de economia e sociologia rural, 36, 1998. Poços de Caldas. Anais... Brasília: Suprema, 1998. p. 429-440.

Piñeda, N.R.; Rocha, J.C. (2002) Estratégias de marketing e alianças estratégicas na cadeia produtiva da carne bovina. In: Figueiredo, F.C. (Editor). III Simcorte - simpósio de produção de gado de corte. Viçosa.

Porter, M.E. (1985). Competitive Advantage. Nova York: The Free Press.

Porter, M.E. (1990). The competitive advantage of nations. Harvard Business Review, Boston, v. 68, n. 2, p. 73-93.

Rocha, C.M.; Neves, M.; Lobo, R. (2003) Experiências com alianças verticais na coordenação de cadeias produtiva da carne bovina no Brasil. In: Congresso internacional de economia e gestão de redes agroalimentares, 4., 2003, Ribeirão Preto. Anais... Recuperado em 03 de janeiro, 2014 de http://www.fearp.usp.br/egna/resumos/Rocha.pdf

Saab, M.S.B.L.M.; Neves, M.F.; Cláudio, L.D.G. (2009) O desafio da coordenação e seus impactos sobre a competitividade de cadeias e sistemas agroindustriais. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v. 38.

Teece, D.J. (1992) Competition, cooperation, and innovation. Journal of Economic Behavior and Organization, Knoxville, v. 18.

Van Hoek, R.; Chapman, P. How to move supply chain beyond cleaning up after new product development. Supply Chain Management: An international Journal, Vol. 12 No. 4, pp. 239-244, 2007.

Vanhaverbeke, W. Duysters, G. Noorderhaven, N. 2002. External technology sourcing through alliances or acquisitions: An analysis of the application-specific integrated circuits industry. Organization Science. 13: 714-733.

Weck, M. Blomqvist, K. 2008. The role of inter-organizational relationships in the development of patents: A knowledge-based approach. Research Policy. 37: 1329-1336. 163.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional