The Bsc and the Health Management Consortia: A Case Study of its Applicability

Juliana Caroline Coutinho Coelho Guimarães, Mauro Calixta Tavares

Abstract


The professional management development consistent with the demands of society is an undeniable reality in Public Health. The enactment of 11.107/2005 Law inserts an agenda for change in the reality of Health Consortia. Against this backdrop of change, uncertainty and social costs, we need to rethink management practices. The management supporting tools have been evolving rapidly since 1980, highlighting the Balanced Scorecard (BSC). The adoption of the BSC as a management supporting tool to consortia comes to meet the existing demand to improve professionalization in public administration. This article aims to analyze the applicability of a support management tool to a Health Consortia, based on BSC through a proposed pilot project in a consortium selected to do so. Thus, for the realization of this work, designed a Case Study in CISMEV - Consortium Health of Middle Velhas River, and developed a proposal for the construction of the BSC with nine distinct steps. Thus, it was possible to identify the key steps to be met for the adoption of new procedures and routines, as well as the challenges encountered in the development process of the BSC by public institutions. We also identified the possible gains from deploying this tool culminating in fulfilling the mission and building the organizational vision. It was felt that identifying motivators for choosing this tool, as well as their strengths and limitations are essential to the construction of this process with greater criticality.

Keywords


Strategic Management; Balanced Scorecard; Health Consortia

References


Brasil, Ministério da Saúde (2009). O SUS de A a Z: garantindo saúde nos municípios. 3 ed. Brasília: Editora do Ministério da Saúde. Disponível em: . Acesso em 05 de janeiro de 2010.

Collis, Jill, Hussey, Roger (2005). Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2 ed. Porto Alegre: Bookman.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em:

. Acesso em 02 de outubro de 2012.

Kaplan, Robert S., Norton, David P. (1997). A Estratégia em Ação: Balanced Scorecard. 22 ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

_____ (2000). Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Elsevier.

_____ (2004). Mapas Estratégicos – Balanced Scorecard: Convertendo ativos intangíveis em resultados tangíveis. Rio de Janeiro: Elsevier.

_____ (2008). A Execução Premium: A obtenção de vantagem competitiva através do vínculo da estratégia com as operações do negócio. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

Lima, Carlos Rogério Montenegro de (2008). O balanced scorecard: estratégia e avaliação do desempenho. In: Angeloni, Maria Terezinha. Mussi, Clarissa Carneiro (Orgs). Estratégias: Formulação, implementação e avaliação: o desafio das organizações contemporâneas. São Paulo: Saraiva, pp. 219 – 237.

Merriam, Sharan B. Case study in education. A qualitative approach. San Francisco (CA): Jossey-Bass, 1988. apud GODOY, Arilda Schimidt. Estudo de caso qualitative. In: SILVA, Anielson Barbosa da; GODOI, Christiane Kleinubing; MELLO, Rodrigo de. (Org.). Pesquisa qualitative em estudos de caso organizacionais: paradigmas, estratégias métodos. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 115-146.

Niven, Paul R. (2005). Balanced Scorecard passo-a-passo: elevando o desempenho e mantendo resultados. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Olve, Nils-Göran, Roy, Jan, Wetter, Magnus (2001). Condutores da Performance: um guia prático para o uso do “balanced scorecard”. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Perdicaris, Priscilla, Formoso Jr., Aurelio, Nogueira, José Marcelo Maia (2009). Limites e Desafios do Uso do BSC em Organizações Públicas: O Caso da Prefeitura de Porto Alegre. In: II Congresso Consad de Gestão Pública. Brasília.

Presidência da República Federativa do Brasil. Disponível em:.Acesso em 11 de julho de 2009.

Presidência da República Federativa do Brasil. Disponível em . Acesso em 11 de julho de 2009.

Roesch, Sylvia Maria Azevedo (2005). Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia prático para estágios trabalhos de conclusão, dissertações e estudo de caso. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Tavares, Mauro C. (2005). Gestão Estratégica. 2 ed. São Paulo: Atlas.

Vergara, Sylvia Constant (1998). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas.

Wernke, Rodney (2001). Gestão de Custos: uma abordagem prática. São Paulo: Atlas.

YIN, Robert K. (2001). Estudo de Caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional