Strategic Management of People in Organizations of Petrochemical Camaçari – Bahia: Reflections on its Strategies for Attracting, Retaining and Professional Development

Nildes Pitombo Leite, Lindolfo Galvão de Albuquerque

Abstract


The investigation object of this research, the primary objectives was to identify and analyze what changes made in people management by the petrochemical organizations, from the trajectory of diversification in the Industrial Complex of Camaçari and their reflections into strategies for attraction, retention and professional development, much in line with the justifications, as with the question asked. The subjects involved were directors, managers and / or coordinators HR, minimum 10 and maximum of 32 years, two respondents per organization, totaling twenty-one organizations. This investigation was answered in each category and gradually increased at the junction of them all. The results show that the changes made in managing people in the petrochemical investigated are not, necessarily, computed from the trajectory of diversification: Petrochemical Pole / Industrial Complex of Camaçari. These results suggest that mergers are among the main responsible. However, there is the record that this change in context was beneficial to these organizations promote the output of the comfort zone that were since deploying Pole. It reinforces the premise that such an investigation ends innovative and contributory aspect for: the area of people management, petrochemical industry and the country.

Keywords


Petrochemical Companies; Strategic Management of People; Strategies for Attracting; Retaining and Developing.

References


Albuquerque, L. G. O papel estratégico de recursos humanos. Tese (Livre Docência) – Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1987.

Albuquerque, L. G. Estratégias de recursos humanos e competitividade. In: Vieira, M. M. F.; Oliveira, L.M.B. (Orgs.) Administração contemporânea: perspectivas e estratégias. São Paulo: Atlas, 1999.

Albuquerque, L. G. A gestão estratégica de pessoas. In: Fleury, M. T. L. (Coord.) [at al]. As pessoas na organização. São Paulo: Editora Gente, 2002.

Albuquerque, L. G., Leite, N. P. (Org.). Gestão de pessoas: perspectivas estratégicas. São Paulo: Atlas, 2009.

Anthony, W. P.; Perrewé, P. L.; Kacmar, K. M. Strategic human resource management. Harcourt Brace Publisher & Company, 1996.

Araújo, A. P.; Albuquerque, L. G.; Silva, L. M. T. Mercado de trabalho e gestão de pessoas: mudanças e desafios. In: Albuquerque, L. G.; Leite, N. P. Gestão de pessoas: perspectivas estratégicas, pp. 55- 70, São Paulo: Atlas, 2009.

Barbosa, A. C. Q.; Ferraz, D. M.; Ávila, F. B. Recursos humanos em direção ao futuro? A gestão de competências em organizações de telefonia móvel. In:Anais XXVIII ENANPAD. Curitiba: ANPAD, 2004.

Bardin, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

Becker, B. E., Huselid, M. A. e Ulrich, D. Gestão estratégica de pessoas com scorecard: interligando pessoas, estratégia e performance. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

Bohlander, G., Snell, S. e Sherman, A. Administração de recursos humanos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

Bosquetti, M. A.; Leite, N. P.; Queiroz, A. C. S.; Albuquerque, L. G. O alinhamento da estratégia de gestão de pessoas com a estratégia organizacional. In: Albuquerque, L. G.; Leite, N. P. Gestão de pessoas: perspectivas estratégicas, pp. 49-54. São Paulo: Atlas, 2009.

Casado, T. O indivíduo e o grupo: a chave do desenvolvimento. In: Fleury M.T. L. [at al]. As pessoas na organização. São Paulo: Editora Gente, p. 235 – 246, 2002a.

Casado, T. A motivação e o trabalho. In: Fleury, M.T. L. [at al]. As pessoas na organização. São Paulo: Editora Gente, p. 247 – 258, 2002b.

Chew, J. C. L. The influence of human resource management practices on the retention of core employees of Australian Organizations: an empirical study. Thesis (Doctor of Philosophy). Murdoch University, 2004.

COFIC / Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração do Estado da Bahia. Carta do Pólo

Industrial de Camaçari (2008).

Cooper, D. R.; Schindler, P. S. Métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2003.

Davel, E.; Vergara, S. C. (org.) Gestão com pessoas e subjetividade. São Paulo: Editora Atlas, 2001.

Davis, K. Human relations in business. New York: McGraw-Hill, 1957.

Dessler, G. Administração de recursos humanos. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

Dutra, J. S. Competências. São Paulo: Editora Altlas S/A, 2004.

Eisenhardt, K. M. Building theories from case study research. Academy of Management Review, v. 14, n. 4, p. 532-550, 1989.

Eisenhardt, K. M.; Graebner, M.E. Theory Building from Cases: Opportunities and Challenges. Academy of Management Journal. v. 50 (1), p. 25-32, 2007.

Fleury, M.T.; Fleury, A. Alinhando estratégia e competências. In: Revista de Administração de Organizações, v. 44, n.1, pp. 44-57, 2004.

Giannantonio, C. M.; Hurley, A. E. Executive insights into HR practices and education. Human Resource Management Review, v. 12, p. 491-511. 2002.

Guest, D. E. Human resource management and industrial relations. Journal of Management and Industrial Relations, v. 24, n. 5, pp. 503-521, 1987.

Lacombe, B. M. B.; Tonelli, M. J. O que nos dizem os especialistas e o que nos mostram as prática das empresas sobre os Modelos de Gestão de Recursos Humanos. Florianópolis: In: Anais do XXIV, ENANPAD, 2000.

Lacombe, B. M. B.; Chu, R. A. Políticas e práticas de gestão de pessoas: as abordagens estratégica e institucional. In: Revista RAE, n.1, v. 48, pp. 25-35. São Paulo: FGV, Jan./Mar. 2008.

Leite, N. P.; Albuquerque, L. G. Gestão estratégica de pessoas: conceito, evolução e visão. In: Albuquerque, L. G.; Leite, N. P. Gestão de pessoas: perspectivas estratégicas, pp.3-16. São Paulo: Atlas, 2009.

Leite, N. P.; Albuquerque, L. G. Políticas e práticas de gestão de pessoas: peculiaridades de uma estrutura organizacional remota. Revista de Administração da UFSM – ReA, 2(2), pp. 370-394, maio/ago. Santa Maria: UFSM, 2009a.

Leite, N. P.; Albuquerque, L. G. Os desafios de gerir pessoas em uma estrutura organizacional remota. Revista de Gestão – REGE USP, 16(3), pp. 81-96, jul./set. São Paulo: FEA/USP, 2009b.

Leite, N. P.; Albuquerque, L. G. Gestão estratégica de pessoas: conceito, evolução e visão. In: Alburqueque, L. G., & Leite, N. P. (Org.). Gestão de pessoas: perspectivas estratégicas, pp. 3-16. São Paulo: Atlas, 2009c.

Leite, N. R. P.; Albuquerque, L. G. A Estratégia de Gestão de Pessoas como Ferramenta do Desenvolvimento Organizacional. Revista Ibero-Americana de Estratégia, v. 9, n.1, p. 31-53. São Paulo: Jan./Abr.2010.

Leite, N. R. P.; Albuquerque, L. G.; KNIESS, C. T. Reflexões sobre Comprometimento e Gestão de Pessoas em Estruturas Organizacionais Inovativas e Remotas. RAI - Revista de Administração e Inovação, v. 7, n.4, p. 87-112. São Paulo: UNINOVE, Out./ Dez.2010.

Leite, N. R. P.; Albuquerque, L. G. Gestão Estratégica de Pessoas, Comprometimento e Contrato Psicológico: o Caso Vale. Revista de Administração. RAUSP, v. 46, n.1. pp. 19-31. São Paulo: FEA-USP, Jan./Mar.2011.

Lengnick-Hall, M. L.; Lengnick-Hall, C. A.; Andrad, L.S.; DRAKE, B. Strategic human resource management: the evolution of the field. Human Resource Management Review, v.19, n. 2, pp. 64-85, 2009.

Lepak, D. P.; Shaw, J. D. Strategic HRM in North America: looking to the future. The International Journal of Human Resource Management, 19(8), pp. 1486-1499, Aug./2008.

Mabey, C., Skinner, D.  Clark, T. Experiencing human resource management. London: Sage Publications, 1998.

Martín-Alcázar, F.; Romero-Fernandez, P. M. & Sanchez-Gardey, G. Human resource mnagement as a field of research. British Journal of Management, 19, pp.103-119, 2008.

Martín-Alcázar, F.; Romero-Fernandez, P. M. & Sanchez-Gardey, G. Strategic human resource management: integrating the universalistic, contingent, configurational and contextual perspectives. The International Journal of Human Resource Management, 16(5), pp. 633-659. 2005, May.

Marras, J. P. Administração de recursos humanos. São Paulo: Editora Futura, 2000.

Mascarenhas, A. O. Gestão estratégica de pessoas: evolução, teoria e crítica. São Paulo: Cengage Learning., 2008.

Moreira, D. A. Pesquisa em Administração: origens, usos e variantes do método fenomenológico. In: RAI - Revista de Administração e Inovação, v.1, pp. 5-19. São Paulo: UNINOVE, 2004.

Queiroz, A. C. S.; Albuquerque, L. G. Análise do ambiente organizacional. In: Albuquerque, L. G.; Leite, N. P. Gestão de pessoas: perspectivas estratégicas, pp. 17-48. São Paulo: Atlas, 2009.

Selltiz; Wrigthsman; COOK. Métodos de pesquisa nas relações sociais. Vol. 2 – medidas na pesquisa social. São Paulo: EPU, 2005.

Schuler, R. S.; Jackson, S. E. Linking competitions strategies with human resource management practice. Oxford: Academy of Management Executive, 1987.

Tanure, B.; Evans, P.; Cançado, V. L. As quatro faces de RH: analisando a performance da gestão de recursos humanos em empresas no Brasil. In: Revista RAC, v. 14, n. 4, art. 2, pp. 594-614. Curitiba: ANPAD, Jul. /Ago. 2010.

Ulrich, D. Measuring human resources: an overview of practice and prescription for results. Human Resource Management, New York: 36, v. 3, 1997.

Ulrich, D. Os campeões de recursos humanos: inovando para obter os melhores resultados. São Paulo: Futura, 1998.

Ulrich, D. Recursos humanos estratégicos. São Paulo: Ed. Futura, 2000.

Vergara, S. C. Métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2005.

Yeung, A. e Berman, B. Adding value through human resources: reorienting human resource measurement to drive business performance. Human Resource Management, New York: 31, v. 3, 1997.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional